Linha Desportiva
Adicionar aos Favoritos Adicionar aos Favoritos
:: HÓQUEI EM PATINS / PATINAGEM ::
CMC
 

NACIONAIS
 
Vitória do Parede e empate do Paço de Arcos
no regresso dos adeptos aos pavilhões


Vitória do Parede e empate do Paço de Arcos no regresso dos adeptos aos pavilhões(T)
 
Vitória do Parede e empate do Paço de Arcos no regresso dos adeptos aos pavilhões(tx)
aa aa

26.Set.21 - Jornada marcada pelos primeiros 3 pontos do Parede FC na recepção à AD Valongo, formação com longa experiência no palco da divisão maior do hóquei patinado nacional, partida em que os pupilos de Pedro Gonçalves festejaram a vitória perante uma casa, que pode considerar-se bem composta pois certamente que nas bancadas estavam sentado o público que a lei permitia, adeptos que ao longo do encontro apoiaram e festejaram não só o regresso do Parede FC ao convívio dos grandes como a espectacular e nada fácil vitória no final dos 50 minutos.

Vitória iniciada ao minuto 2, por João Alves, através de uma penalidade, golo que foi a mola para desbloquear os nervos e ansiedade com que certamente os paredenses entraram em campo, golo que animou os adeptos, golo que abriu as portas para uma primeira parte segura, controlada, que terminou com um 3-0 mercê dos golos apontados, aos 20 e 23 minutos, por Ricardo Machado e Ricardo Lopes, muito festejados por Nuno Alves, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, que seguiu o jogo ao lado de João Salgado, presidente do Parede FC.

Vantagem reduzida no início da 2.ª parte mas reposta por Manuel Coimbra, ao minuto 32, e mantida até seis minutos do apito final, um 4-2 que os rubro-negros seguraram com momentos bem difíceis pois os valonguenses tudo fizeram para a anularem, um período em que a forma valente e aguerrida dos comandados por Pedro Gonçalves foi fundamental para garantir a primeira vitória neste seu regresso ao nacional primo divisionário.

No outro encontro da jornada inaugural, o Paço de Arcos recebeu e empatou (2-2) com a UD Oliveirense, uma das equipas que nas últimas época ocupa o topo da tabela com Sporting CP, SL Benfica e FC Porto, com golos de Filipe Fernandes e Bruno Frade, que deixam os paço-arquenses no 9.º lugar, com 1 ponto, enquanto o Parede FC está na 7.ª posição, com 3 pontos, seguindo-se no próximo sábado, 2 de Outubro, os jogos da 3.ª jornada o HC Braga-Parede FC e SC Tomar-Paço de Arcos.
 
FOTO
 
Derrotados na abertura do nacional maior

Derrotados na abertura do nacional maior(T)
 

20.Set.21 - O Parede FC, com a Juventude de Viana, em Viana do Castelo, por um escasso golo (5-4), o Paço de Arcos, com o HC Braga, na cidade dos arcebispos, pela diferença de dois golos (5-3), estrearam-se a perder no nacional primo divisionário 2021/2022, deixando no entanto boas perspectivas quanto aos próximos encontros em casa no próximo sábado, 25 de Setembro, os paredenses às 21h00 com a AD Valongo, no pavilhão Fernando Lopes Graça, na Parede, os paço-arquenses às 18h00 com a UD Oliveirense, no pavilhão de Paço de Arcos.

Na partida em Viana do Castelo, Manuel Coimbra (2), João Alves e Ricardo Lopes foram os marcadores da formação comandada por Pedro Gonçalves, enquanto em Braga, João Sardo, Ricardo Barreiros e Filipe Fernandes foram os autores dos golos do conjunto liderado por Hugo Lourenço.
Derrotados na abertura do nacional maior(tx)
 
Carlos Carreiras recebeu, elogiou
e medalhou campeões do Parede FC


Carlos Carreiras recebeu campeões do Parede(T)
 
Carlos Carreiras recebeu campeões do Parede(tx)
aa aa aa

16.Set.21 - A Praça 5 de Outubro foi palco da recepção e homenagem da Câmara Municipal de Cascais à formação do Parede FC, emblema que em Julho passado conquistou o título de campeão nacional da divisão secundária e subida à principal divisão do hóquei patinado português, cerimónia presidida pelo edil Carlos Carreiras, que no seu discurso, para além de elogiar e parabenizar o feito, fez questão de referir que a modalidade tem um passado de grandes êxitos no concelho, destacando os velhos tempos da grande equipa do Dramático de Cascais, referindo ainda a Juventude Salesiana, o Parede FC, assim como o Paço de Arcos e a AD Oeiras, clube que representou, tal como os Salesianos do Estoril.

Cerimónia em que João Salgado, presidente do Parede FC, no início do seu discurso chamou ao palco o ex-presidente Fernando Piedade, a quem entregou a medalha de campeão que recebeu da federação na altura da entrega do troféu de campeão, dizendo-lhe que o título também era seu, momento que sensibilizou o comandante da 'nau' paredense ao longo de oito anos, dupla que de seguida mereceu os elogios de Carlos Carreiras pelo seu trabalho em prol do clube, fazendo-lhes a entrega de uma placa e que terminou com a subida ao palco da equipa técnica, jogadores e dirigentes para serem medalhados, momento que contou com a presença de Frederico Nunes, vereador de Desporto da Câmara Municipal de Cascais, e de Nuno Alves, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, seguindo-se a habitual foto para mais tarde recordar, em que o presidente do Município cascalense, com o troféu de campeão nas mãos, posou ao lado do capitão do Parede FC, sob o olhar de algumas individualidades e adeptos rubro-negros que fizeram questão de marcar presença.

Parede FC e Paço de Arcos
jogam este sábado no Minho


É a stickada de saída na nova época. Este sábado, 18 de Setembro, às 18h00, tem lugar a jornada inaugural da 1.ª divisão (a 2.ª e 3.ª só regressam a 2 de Outubro), competição que conta com os regressos do Parede FC e Paço de Arcos aos grandes palcos do hóquei patinado português, um início que vai levar os cincos de Pedro Gonçalves e André Luís a terras minhotas, onde o Parede FC defronta a Juventude de Viana e o Paço de Arcos o HC Braga.

Um início com uma partida difícil, como referiu ao Linha Desportiva Pedro Gonçalves, treinador do Parede FC, deixando a certeza de que será um campeonato duro, pois não haverá equipas fáceis, em que os seus jogadores, jogo a jogo, tudo farão para conseguirem a manutenção, sendo este o objectivo principal do Parede FC para a época que vai arrancar este sábado.

O Parede FC, que mantém praticamente todo o plantel que conquistou a subida de divisão casos de António Mendonça, Guilherme Pedruco, Bernardo Pinto, João Alves, Manuel Coimbra, André Gaspar, Rodrigo Godinho, José Costa e Ricardo Rocha, recebeu Afonso Severino (HC Turquel) e Ricardo Lopes (GRF Murches) como reforços, já o Paço de Arcos, com Hugo Lourenço e Pedro Favinha no comando, conta com dois novos elementos Diogo Alves (HC “Os Tigres”) e André Ferreira (ex-Parede FC), manteve Diogo Rodrigues, Filipe Fernandes, Pedro Vaz, Bruno Frade, José Silva, Tiago Gouveia, João Sardo e Ricardo Barreiros.
 

PATINAGEM ARTÍSTICA
 
Daniela Sardinha no europeu em Itália

Daniela Sardinha no europeu em Itália(T)

3.Set.21 - Depois do estágio em Agosto, Daniela Sardinha, atleta da AD Oeiras, está neste momento em Riccione, Itália, para representar Portugal no ”Campeonato da Europa”, competição que teve o seu início esta quinta-feira, 3 de Setembro, e tem o seu final apontado para 11 de Setembro.

A jovem oeirense, única patinadora da Linha a ser convocada, realiza a sua primeira prova, programa curto, este domingo, 5 de Setembro, seguindo-se a prova do programa longo a 7 de Setembro, ambos da parte da tarde, que podem ser seguidos em directo – http://europe.worldskate.tv/live/
 
Parede FC e Paço de Arcos já treinam
tendo em vista o nacional da 1.ª divisão


Parede FC e Paço de Arcos já treinam tendo em vista o nacional da 1.ª divisão(T)

24.Ago.21 - Sexta-feira passada, 20 de Agosto, foram os paço-arquenses, sob o comando técnico de André Luís (ex-HC “Os Tigres”) e Pedro Favinha, iniciar os trabalhos no pavilhão de Paço de Arcos, esta segunda-feira, 23 de Agosto, foi a vez dos paredenses de Pedro Gonçalves darem as primeiras stickadas no pavilhão Fernando Lopes Graça, na Parede, tendo como horizonte a época de 2021/2022 que vai iniciar-se a 18 de Setembro, dia em que o Parede FC joga com a Juventude de Viana, em Viana do Castelo, e o Paço de Arcos defronta o HC Braga, na cidade dos Arcebispos.
 

Entretanto a 4 de Setembro, a formação do Paço de Arcos vai participar no evento de pré-época do SC Marinhense, a 10 de Setembro é a vez do Parede FC rumar ao Norte para marcar presença no “Torneio da Cidade do Porto”, organizado pelo Infante de Sagres, antes a formação de Pedro Gonçalves tem apontados três partidas de preparação, com HC Turquel e SL Benfica, a 25 e 28 de Agosto, e a 1 de Setembro com o Sporting CP.

No que diz respeito aos plantéis, o Parede FC, que mantém António Mendonça, Guilherme Pedruco, Bernardo Pinto, João Alves, Manuel Coimbra, André Gaspar, Rodrigo Godinho, José Costa e Ricardo Rocha, conta apenas com Afonso Severino (HC Turquel) como reforço, o Paço de Arcos, que recebe Diogo Alves (HC “Os Tigres”), André Ferreira (ex-Parede FC), renovou com Diogo Rodrigues, Filipe Fernandes, Pedro Vaz, Bruno Frade, José Silva, Tiago Gouveia, João Sardo e Ricardo Barreiros.
Parede FC e Paço de Arcos já treinam tendo em vista o nacional da 1.ª divisão(tx)
 

ENTREVISTA
 
“Temos de provar que cabemos nesta divisão,
pois ainda não provámos nada a ninguém”


Temos de provar que cabemos nesta divisão pois ainda não provámos nada a ninguém(T)

11.Ago.21 - Foi desta forma que Pedro Gonçalves, jovem treinador do Parede FC, antevê a participação do emblema do concelho de Cascais na divisão maior do hóquei patinado português em 2021/2022, estatuto conquistado não só pelo 1.ª posição na zona sulista mas também pelo título de campeão secundário fez regressar os rubro-negros a um lugar que tinha deixado há 28 anos.
 
Temos de provar que cabemos nesta divisão pois ainda não provámos nada a ninguém(tx)
aa aa aa aa

Tal como aconteceu com o presidente João Salgado, o Linha Desportiva chegou à conversa com Pedro Gonçalves, e a primeira pergunta não poderia deixar de ser sobre a sua stickada de saída como treinador. Como foi Pedro?

Comecei a minha carreira de treinador em 2010/2011, nas escolinhas do Grupo Dramático e Sportivo de Cascais. Em 2011/2012 ingressei no Parede FC como treinador de Escolares e Sub-13. Em 2012/2013 assumi os Sub-20, Sub-13 e a coordenação técnica do clube.

Como treinador da equipa sénior? A época de 2019/2020 não correu como previsto, houve algo que não aconteceu como previsto?

Fiz o meu primeiro jogo oficial nos Seniores no fim da época 2014/2015 e em 2015/2016 assumi o seu comando até hoje. Não considero o que aconteceu na época passada um falhanço. Quando rebentou a pandemia estávamos em plena luta pelo 2.º lugar e com hipóteses claras de acabar nessa classificação. Esta época acabou por significar que fizemos ainda melhor do que aquilo que não chegou a ser feito.

Passado quase um mês da conquista do título de campeão nacional, Qual o sabor?

O sabor do título é, essencialmente, de gratidão. Grato a todas as pessoas que contribuíram para este percurso de 10 anos deste grande clube. Atletas, treinadores, dirigentes, delegados, sócios, adeptos e as famílias desta gente toda que se dedicou a uma causa desportiva, organizacional e social. Fomos muito felizes ao longo destes 10 anos. Cada momento valeu a pena e voltaria a fazer tudo outra vez. A subida e o título tiveram um sabor fantástico e foram a peça final de um complexo puzzle que fomos construindo todos juntos.

A aposta do presidente no Pedro Nunes, como director técnico, teve influência no título e subida de divisão?

O Pedro Nunes trouxe outra capacidade ao Parede FC de atrair novos activos que, indiscutivelmente, trouxeram mais qualidade à nossa equipa. Trouxe ainda uma nova ambição e a vontade de fazer crescer o clube com novos horizontes, com a experiência de quem esteve muitos anos na 1.ª divisão e de quem também subiu a pulso. A mim trouxe-me serenidade, tranquilidade, confiança, contraditório e, obviamente, exigência.

Como vai ser, ter 30 anos e certamente o mais jovem treinador de sempre no comando de uma equipa na divisão maior?

O estigma da idade esteve muito presente no início da minha carreira. Hoje já não. Tenho segurança nas minhas capacidades e a humildade suficiente para reconhecer que tenho muito para crescer, aprender, observar e evoluir. Serei certamente o treinador mais jovem e mais inexperiente deste campeonato, mas isso também me dá vantagens que, provavelmente, os mais velhos e mais experientes já não têm. Sei bem o meu lugar, sei que tenho muito a provar e sei, acima de tudo, que sem o grupo fantástico que lidero não chegarei a lado nenhum. Estou onde sempre quis estar: com o Parede FC, entre os grandes, na 1.ª divisão.

Na época passada o Parede FC manteve metade do plantel e foi buscar cinco reforços, como vai ser em 2021/2022?

Na próxima época há uma fortíssima aposta na continuidade de um grupo de trabalho que funcionou muito bem e que me deixou completamente rendido. Dinâmicas colectivas muito boas, relações interpessoais fantásticas e sempre com muito respeito. Não vamos mexer muito, nem no plantel, nem na equipa técnica. Quisemos preservar o colectivo e deixar para segundo plano as individualidades.
Na próxima época o nosso objectivo passa, em primeiro lugar, por assegurar um processo de treino que prepare todos os nossos atletas para a exigência da 1.ª divisão. Fazer as necessárias adaptações e mudar o “chip” em todos os aspectos. O objectivo competitivo passa claramente pela manutenção entre os grandes. Antes de pensarmos noutra coisa qualquer temos de perceber que ainda não provámos nada a ninguém. É verdade que somos de 1.ª, mas só o somos porque conseguimos vencer a 2.ª. Para ser realmente de 1.ª, temos de provar que cabemos nesta divisão
.
 

Pedro este foi o primeiro título nacional sénior, ao longo da carreira houve mais algum?

Sobre os títulos, este foi o 6.º título nacional da divisão secundária que o Parede FC conquistou. Quanto a mim, tenho apenas uma “Taça APL” de Sub-20 e um “Torneio de Abertura” de seniores masculinos. Por fim não deixar de referir os elementos que estiveram ao meu lado no campo e foram fundamentais para conseguir os feitos da época que agora termina: os guarda-redes Guilherme Pedruco e António Mendonça, os jogadores de campo Rodrigo Godinho, Bernardo Pinto, José Costa, Joka Alves, Manuel Coimbra, Ricardo Rocha, André Gaspar, André Ferreira e Xavier Duro, Bernardo Santos (Adjunto e Preparador Físico), Álvaro Tomás (Treinador de Guarda-redes e Team Manager), Francisco Martins (Fisioterapeuta), Frederico Duarte (Analista), Carlos Ferreira (Delegado), Wagner Correa (Delegado), Vítor Braga (Delegado) e Armando Filipe (Mecânico).
 
Leões, Oeiras e Sassoeiros na derradeira
jornada dos Distritais de Patinagem Livre


Leões, Oeiras e Sassoeiros na derradeira jornada dos Distritais de Patinagem Livre(T)
 

10.Ago.21 - O pavilhão da Sociedade Recreativa de Albogas, tal como aconteceu nos escalões de infantis, juvenis, iniciados e juniores, foi o palco das últimas provas no passado sábado, 7 de Agosto, do ”Campeonato Distrital de Patinagem Livre”, nos escalões de cadetes e seniores, numa organização da Associação de Patinagem de Lisboa.

Na prova de cadetes, que contou com a participação de 27 patinadoras, a classificação das atletas da Linha foi a seguinte: 5.ª Carolina Rodrigues Lemos; 7.ª Maria Inês Machado (ambas do Leões de Porto Salvo); 9.ª Beatriz Brazão Viegas (CF Sassoeiros); 11.ª Beatriz Rolo Silva; 13.ª Margarida Vaz Serrano (ambas da AD Oeiras).

Em seniores, escalão que teve a presença de 11 patinadoras, Inês Freire Nogueira e Catarina Rolo Silva, ambas da AD Oeiras, terminaram na 4.ª e 6.ª posição.

Na tabela final por equipas, feitas as contas em todos os escalões, os emblemas de Oeiras e Cascais ocuparam os seguintes lugares: 4.º Leões de Porto Salvo, com 653,17 pontos; 6.º AD Oeiras, com 575,22 pontos; 8.º Associação Humanitária Bombeiros dos Voluntários de Alcabideche, com 328,28 pontos; 9.º CF Sassoeiros, com 316,83 pontos (entre 17 clubes).
Leões, Oeiras e Sassoeiros na derradeira jornada dos Distritais de Patinagem Livre(tx)
aa
 
Murches, a arrumar a casa, Salesiana
e Oeiras iniciam 2.ª divisão em Outubro


Murches, a arrumar a casa, Salesiana e Oeiras iniciam 2.ª divisão em Outubro(T)
 
Murches, a arrumar a casa, Salesiana e Oeiras iniciam 2.ª divisão em Outubro(tx)
aa

5.Ago.21 - Mês em que tem lugar a jornada inaugural da II Divisão, ”Zona Sul”, com o GRF Murches a viajar a Vila Franca de Xira para defrontar a UD Vilafranquense, a Juventude Salesiana a jogar em casa com os 'BB' do SL Benfica e a AD Oeiras a ter em Coimbra como adversário a Académica, campeonato que termina a 21 de Maio de 2022, seguindo-se as partidas que definem o campeão, vice-campeão, que ascendem ao nacional maior, e o terceiro classificado da divisão secundária nacional que irá jogar o último lugar em aberto na 1.ª divisão.

Quanto a dérbis, estão apontados para a 2.ª e 15.ª jornada, a 9 de Outubro e 5 de Fevereiro de 2022, entre o GRF Murches e a Juventude Salesiana, na 4.ª e 17.º jornada, a 23 de Outubro e 26 de Fevereiro de 2022, entre a AD Oeiras e a Juventude Salesiana, e na 10.ª e 23.ª jornada, a 4 de Dezembro e 30 de Abril de 2022, com o AD Oeiras-GRF Murches.

Novidades até agora com destaque para Hugo Lourenço, ex-treinador do SL Benfica B, que se sagrou campeão da 3.ª divisão, que vai assumir o comando do GRF Murches, emblema de Alcabideche, em Cascais, que ambiciona voos mais altos na próxima temporada, talvez seguindo os passos do Parede FC, e que já anunciou a continuidade de Tomás Cardoso, o goleador dos campeonatos nacionais 2020/2021 e europeu, o guardião Alexandre Ferreira, Leonardo Monteiro, Bernardo Sousa, Facu Ortiz e Afonso Sousa, esperando-se para breve mais notícias sobre o plantel, ou seja sobre as aquisições para a época de 2021/2022.

No caso da Juventude Salesiana a notícia é a saída de Miguel Mendes, que depois de oito anos a defender as cores da formação do Estoril, deixando um até já...
 
44 leoas no “Torneio do Leões de Porto Salvo”

44 leoas no “Torneio do Leões de Porto Salvo”(T)
 

4.Ago.21 - Um regresso, num excelente momento de patinagem, competição, convívio, espectáculo, união e alegria, foi mais uma edição do ”Torneio Interno do Leões de Porto Salvo”, evento que decorreu no passado sábado, derradeiro dia de Julho, no Complexo do clube, com a participação de 44 jovens atletas sob a direcção de Liliana Andrade e sua equipa.

Competição disputada por quatro grupos – Amarelo, Branco A/B e Verde B –, com as primeiras três classificadas a subirem ao pódio para serem medalhadas, com as restantes a ocuparem as 4.ªs posições por decisão da organização, cujas classificações ficaram assim ordenadas:

Amarelo – 1.ª Alice Marques; 2.ª Francisca Borges; 3.ª Núria Almeida; 4.ªs Laura Oliveira; Mariana Falcão; Maria Carvalho; Roberta Mello; Letícia Duarte; Letícia Santos; Catarina Pereira; Carolina Carvalho; Francisca Rodrigues.

Branco A – 1.ª Margarida Silva; 2.ª Bianca Martins; 3.ª Carlota Barradas; 4.ªs Maria Borges; Rita Louro; Lara Esteves; Joana Augusto; Letícia Silva; Beatriz Freire; Matilde Borges; Ana Passos.

Branco B – 1.ª Ana Moreira; 2.ª Matilde Ferraz; 3.ª Maria Duarte; 4.ªs Raquel Reis; Daniela Piedade; Laura Fernandes; Júlia Batista; Sofia Mileu; Leonor Oliveira.

Verdes B – 1.ª Carolina Cardoso; 2.ª Diana Berrad; 3.ª Marta Silva; 4.ªs Leonor Encarnação; Beatriz Nunes; Maria Tomás.
44 leoas no “Torneio do Leões de Porto Salvo”(tx)
aa aa
 
FOTO
 
Sob a direcção de João Salgado e seus pares,
Parede FC e concelho de Cascais estão de volta
aos grandes palcos do Hóquei em Patins


Sob a direcção de João Salgado e seus pares(T)

29.Jul.21 - Fundado em 8 de Fevereiro de 1928, o Parede Futebol Clube, emblema do concelho de Cascais, ao vencer esta época a zona sulista e ao conquistar o seu sétimo título da sua história no nacional secundário, está de regresso ao convívio dos grandes da modalidade, deixado há 28 anos, num trabalho iniciado pela recente direcção com a contratação de Pedro Nunes, como director técnico, e a manutenção de Pedro Gonçalves, como treinador, brilhante feito que levou o Linha Desportiva a entrevistar o presidente João Salgado sobre o presente e futuro.
 
Sob a direcção de João Salgado e seus pares(tx)
aa aa aa aa

João, como presidente, tinha em mente o título e subida de divisão logo no primeiro mandato?

«Em bom rigor, não! Quando em Maio de 2020 tomei posse como presidente da direcção do Clube, quer eu, quer a equipa dirigente que me acompanha, tínhamos consciência de que havia já um grande percurso feito do ponto de vista desportivo e que tinha como objectivo, voltar a colocar o Parede FC na divisão maior do Hóquei em Patins. Hoje, terminada a época, constatamos que análise prévia que havíamos feito e que consubstanciou as decisões que então tomámos estava correta e é por isso com enorme satisfação e com muita alegria que estamos a viver este momento, convictos de que atletas, técnicos, staff, associados e todos os dirigentes que nos últimos 10 anos têm vindo a conduzir os destinos do clube, se revêem, quer no percurso que soubemos efectuar durante toda a época, particularmente difícil e atípica, quer no regresso do Parede Foot-ball Clube ao convívios das mais prestigiadas equipas nacionais da modalidade, quer com a obtenção do título de Campeão Nacional».


Pedro Nunes, como director técnico e a manutencão de Pedro Goncalves como treinador, foram as pedras para a excelente época do Parede FC (22 vitórias, contando com a do título e a da Taça de Portugal, 4 empates e apenas 2 derrotas)?

«Naturalmente que sim. Por um lado, o Pedro Nunes veio trazer a robustez que faltava ao projecto, robustez essa que veio reforçar o trabalho de toda uma equipa técnica que transitou da época anterior. Trata-se de um conjunto de profissionais de grande qualificação, experiência e dedicação ao clube e de notável desempenho».

Regresso há 1.ª Divisão após 28 anos. Equipa técnica e Pedro Nunes mantêm-se?

«Obviamente que sim. Aliás, essa decisão estava já tomada mesmo antes de se confirmar a subida à 1.ª divisão. O projecto que implementámos com o reforço do trabalho que tinha vindo a ser desenvolvido nos últimos anos, tinha para nós na época que agora está a terminar, a definição de ano zero: a subida à 1.ª divisão ou a obtenção do título, não eram em si o único objectivo – sabíamos que era possível, fomos em cada jornada à luta para isso, mas, não era um imperativo. Significa isto, que os objectivos definidos foram assim, claramente ultrapassados».

Mudanças a nível de jogadores? Já? há? nomes?

«Importa ter presente que a época terminou, um mês mais tarde do que o habitual o que desde logo, condiciona a disponibilidade de todos os atletas de todas as equipas. Temos contudo, vindo a preparar a próxima época, tendo presente quer as limitações que decorrem de um campeonato mais longo, quer ainda e sobretudo, o facto de privilegiarmos a estabilidade de um grupo de trabalho, de capacidades inequívocas, que vale mais pelo todo do que pela simples soma das partes, estabilidade esta que naturalmente se encontra consubstanciada na continuidade dos jogadores que, durante estes 12 longos meses, demonstraram um sentido de responsabilidade, uma entrega e um profissionalismo assinaláveis. Neste contexto, e, não obstante estar já assegurada a chegada de pelo menos um reforço, a verdade é que está igualmente assegurada a continuidade de 99% do plantel que tão bem soube responder aos objectivos definidos e até, como já referi, superá-los».

E quanto a apoios?

«Os contactos foram iniciados logo em Maio de 2020 ainda que claramente prejudicados pela situação de incerteza económico-social causada pela pandemia. Não obstante, foram realizadas parcerias, nomeadamente ao nível da assinatura de protocolos de partilha de espaços comerciais no novo edifício sede do clube, que desde já nos permitem encarar o futuro a curto prazo com a tranquilidade que o clube merece e precisa. Ainda neste particular, tem sido fundamental o apoio da Câmara Municipal de Cascais e da Junta de Freguesia de Carcavelos e Parede que, tal como nós, dirigentes, têm bem presente o quanto estes apoios são fundamentais para assegurar, apoiando, uma área tao importante como é a formação desportiva de crianças e jovens».
 

E à formação?

«O Parede FC foi, é e será sempre um clube de formação. A prová-lo, estão os cerca de 70 atletas que estas épocas passaram pelos escalões de Bambis, Benjamins e Escolares. E se é verdade que, por força da pandemia, estes escalões foram claramente prejudicados pela ausência de espaços competitivos, factor que incidiu sobre todos eles e ainda nos escalões de Sub-13 a Sub-19, a nossa preocupação, de igual modo, foi, é e será sempre, com esta vital dimensão da nossa realidade. Neste sentido, para a época 2021/2022 contaremos com a colaboração do Professor Vasco Silva que nos últimos 12 anos exerceu actividade como Coordenador Técnico dos Escalões de Formação do Sporting Clube de Tomar e que trabalhará sob a supervisão do nosso Director Técnico Desportivo, Pedro Nunes.
Quando há um ano atrás optámos por criar uma equipa de seniores B constituída com atletas do escalão de Sub-17 e de Sub-19, que obtiveram um honroso 5.º lugar no campeonato nacional da 3.ª Divisão, Zona Sul D, fizemo-lo exactamente para que esses atletas começassem desde já a tomar contacto com a competição a um nível de exigência e complexidade, superiores, criando a necessária rodagem e experiencia para, no futuro, poderem ser eles, se assim demonstrarem capacidades, os principais protagonistas da equipa sénior principal. Neste sentido, e desde logo, para a próxima época, contamos já com a colaboração do Professor Nuno Carrão como técnicos destes três escalões (Sub-17, Sub-19 e Seniores), escolha que, obviamente, comprova esta aposta»
.

Como vai ser com a equipa sénior?

«No que concerne aos Seniores, e à presença na 1.ª Divisão, temos noção clara da realidade: nem a grande maioria dos nossos atletas, nem a nossa equipa técnica, têm experiência de competição a este nível e, como tal, as expectativas estão alinhadas com os objectivos já definidos: manter o Parede FC na Divisão maior, honrando a história do clube e a nossa identidade organizacional. Por fim, importa ainda ter presente que não contribuiremos para hipotecar o clube para nos mantermos entre os grandes do hóquei patinado. Trabalhamos diariamente, conscientes de que este é o nosso ano zero e, como tal, importa crescer em áreas tão importantes como a organização interna, a sponsorização e no desenvolvimento de parcerias estratégicas, sendo que neste contexto em breves teremos novidades para apresentar».
 
Francisco Gonçalves (CFS) campeão distrital

Francisco Gonçalves (CFS) campeão distrital(T)

28.Jul.21 - No passado sábado, 24 de Julho, depois dos mais jovens foi a vez dos iniciados e juniores disputarem os respectivos títulos no ”Campeonato Distrital Patinagem Livre”, competição levada a efeito pela Associação de Patinagem de Lisboa no pavilhão da Sociedade Recreativa de Albogas, onde o destaque vai para Francisco Gonçalves, do CF Sassoeiros, que ao somar 21,50 pontos subiu ao primeiro lugar do pódio em iniciados masculinos.

Competição que, para além do jovem sassoeirense, contou com a presença de mais quatro atletas da Linha, duas do CF Sassoeiros, uma do Leões de Porto Salvo e uma da AD Oeiras, que finalizaram as suas provas nos seguintes lugares:

Femininos/Iniciados – 11.ª Mariana Costa (AD Oeiras), com 52,37 pontos; 13.ª Matilde Duarte (Leões de Porto Salvo), com 48,40 pontos; 18.ª Rita Ferreira (CF Sassoeiros), com 32,31 pontos.
Juniores – 10.ª Mariana Pinto (CF Sassoeiros), com 59,77 pontos.

”Campeonato Distrital Patinagem Livre” que tem a última jornada no fim-de-semana de 7 e 8 de Agosto, prova destinada a Cadetes e Seniores, no pavilhão da Sociedade Recreativa de Albogas, com a coroação dos novos campeões distritais lisboetas.
 
Parede e Paço de Arcos arrancam
“Nacional da I Divisão” no Minho


Parede e Paço de Arcos arrancam “Nacional da I Divisão” no Minho(T)
 

28.Jul.21 - Divulgado que foi o calendário da prova maior do hóquei patinado nacional, o primo divisionário de 2021/2022, campeonato disputado por 14 clubes, entre os quais o Parede FC e o Paço de Arcos, equipas que iniciam as 26 jornadas com uma viagem ao Minho, a do concelho de Cascais a Viana de Castelo para defrontar a Juventude de Viana, a de Oeiras a Braga para jogar com o HC Braga, partidas apontadas para 18 de Setembro.

Campeonato dividido em duas voltas e com a jornada final a 7 de Maio, em que os dérbis da Linha têm lugar na 10.ª (Parede) e 23.ª jornada (Paço de Arcos), a 1 de Dezembro e 2 de Abril, prova em que o Parede FC recebe no pavilhão Fernando Lopes Graça o FC Porto na 6.ª jornada, a 16 de Outubro, o Sporting CP na 24.ª jornada, a 23 de Abril, e o SL Benfica na 13.ª jornada, a 11 de Dezembro, enquanto o Paço de Arcos é anfitrião do FC Porto na 5.ª jornada, a 5 de Outubro, do Sporting CP na 9.ª jornada, a 27 de Novembro, e do SL Benfica na 11.ª jornada, a 4 de Dezembro.
Parede e Paço de Arcos arrancam “Nacional da I Divisão” no Minho(tx)
 
Parede FC sagrou-se campeão nacional
* Paço de Arcos regressa à divisão maior


Parede FC sagrou-se campeão nacional(T)

25.Jul.21 - Terminou com vitórias das formações da Linha os derradeiros jogos de 2020/2021, encontros que o pavilhão Municipal do Luso, na Mealhada, recebeu na tarde de sábado, 24 de Julho, primeiro com o Paço de Arcos-Académica de Espinho que decidia a subida à 1.ª divisão, onde já moravam o Parede FC e o SC Marinhense, vencedores das zonas Sul e Norte, clubes que se encontraram na partida que terminou com a festa dos pupilos de Pedro Caeiro Gonçalves ao sagrarem-se campeões nacionais da divisão secundária.
 
Parede FC sagrou-se campeão nacional (tx)
aa aa

O Parede FC, que nos 25 minutos iniciais perdia por 2-3, conseguiu fechar o caminho da sua baliza e chegar aos golos para vencer o SC Marinhense, por 5-3, com o último e de descanso a 2,24 minutos do apito final, por João Alves, com os restantes a terem como autores José Costa (2), André Ferreira e André Gaspar, golos que valeram o título que fecha com chave de ouro a época do emblema do concelho de Cascais, uma aposta e um caminho traçado e desejado por João Salgado, presidente da direcção, que fez questão de juntar a si Pedro Nunes que, no papel de director técnico, deu o seu contributo para que 28 anos depois o Parede Futebol Clube regressasse ao convívio dos grandes juntamente com o troféu de campeão nacional.

Título conquistado no recinto por António Mendonça, Guilherme Pedruco, João Alves, Ricardo Machado, Bernardo Pinto, Rodrigo Godinho, André Ferreira, Manuel Coimbra, José Costa, André Gaspar, Tomás Capela e Gonçalo Sousa, que Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, Frederico Nunes, vereador do Desporto, e Nuno Alves, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, fizeram questão de louvar e parabenizar jogadores, equipa técnica e direcção.

Por sua vez o Paço de Arcos, que na recta final da zona sulista 'roubou' a 2.ª posição ao Candelária SC, festejou o regresso à 1.ª divisão, lugar que tinha deixado na época passada, na partida em que Diogo Rodrigues, José Silva, Tiago Gouveia, João Sardo, Ricardo Barreiros, Filipe Fernandes, Pedro Vaz, Frade Nuno, Tomás Moreira e Diogo Alves, sob o comando de Pedro Marques, saíram vitoriosos ao baterem a Académica de Espinho, por 3-2, com golos de Tiago Gouveia, Filipe Fernandes e Frade Bruno.
 
Equipas da Linha nos “Distritais de Lisboa”

Equipas da Linha nos “Distritais de Lisboa”(T)
 

20.Jul.21 - O pavilhão da Sociedade Recreativa de Albogas, em Almargem do Bispo, recebeu no passado fim-de-semana, 17 e 18 de Julho, as primeiras competições do “Campeonato Distrital de Patinagem Livre 2021”, nos escalões de Infantis e Juvenis, com a participação das formações de Oeiras e Cascais – Leões de Porto Salvo, AD Oeiras, CF Sassoeiros, Associação Humanitária do Bombeiros Voluntários de Alcabideche e GRF Murches –, com as de Iniciados e Juniores apontadas para este sábado e domingo, 24 e 25 de Julho, terminando em Agosto, dias 7 e 8, com as dos escalões de Cadetes e Seniores, sob a direcção da Associação de Patinagem de Lisboa.

No escalão infantil, que contou com a participação de 31 atletas, o resultado final levou as patinadoras da Linha a ocuparem os seguintes lugares da tabela:
7.ª Beatriz Lima Jacinto, com 32.02 pontos (AHBVA); 9.ª Margarida Vale Silva, com 30.31 pontos (Leões de Porto Salvo); 11.ª Marta Guilherme, com 29.62 pontos (AHBVA); 14.ª Mara Garcia, com 28.45 pontos (AD Oeiras); 17.ª Bianca Martins, com 27.06 pontos (Leões de Porto Salvo); 18.ª Diana Pedro, com 26.40 pontos (AD Oeiras); 20.ª Carlota Barradas, com 24.92 pontos; 23.ª Mariana Ferreira, com 22.83 pontos (ambas do Leões de Porto Salvo); 24.ª Catarina Rosa, com 22.23 pontos; 27.ª Laura Neto, com 20.55 pontos (ambas da AD Oeiras); 28.ª Beatriz Lourenço, com 18.30 pontos (AHBVA); 29.ª Mariana Inocêncio, com 17.19 pontos (CF Sassoeiros); 30.ª Matilde Duarte, com 16.74 pontos (AHBVA).

Por sua vez na competição juvenil contou apenas com quatro jovens atletas, duas oeirenses e duas cascalenses, as quais finalizaram as suas provas nas seguintes posições:
5.ª Carolina Carvalho, com 54.23 pontos; 7.ª Inês Albuquerque, com 45.55 pontos (ambas do Leões de Porto Salvo); 8.ª Leonor Martins, com 45.16 pontos (GRF Murches); 10.ª Joana Caetano, com 42.78 pontos (CF Sassoeiros).
Equipas da Linha nos “Distritais de Lisboa”(tx)
aa aa
 
Não foram duas, foram três e o Parede FC,
28 anos depois, regressa à divisão maior
* Paço de Arcos joga subida com Espinho


Não foram duas, foram três e o Parede FC, 28 anos depois, regressa à divisão maior(T)
 
TX2
aa aa

19.Jul.21 - Três vitórias, em Torres Vedras, 2-3 com a AE Física, em Oeiras, 4-8 com a Associação Desportiva, e na Parede, 4-3 na despedida da divisão secundária de novo com a AE Física, este com Manuel Coimbra (2), João Alves e André Gaspar, a apontarem os golos da formação de Pedro Caeiro Gonçalves, levaram o Parede FC, 28 anos depois, a subir e jogar de novo com Sporting CP, SL Benfica e FC Porto, na divisão maior, faltando a disputa do título com SC Marinhense, vencedor nortista, partida que vai decorrer no próximo sábado, dia 24 de Julho, às 18h30, no Luso.

Os guarda-redes António Mendonça e Guilherme Pedruco, os jogadores de campo João Alves, Ricardo Machado, Bernardo Pinto, Rodrigo Godinho, André Ferreira, Manuel Coimbra, José Costa, André Gaspar e Gonçalo Sousa, tendo Pedro Nunes como director técnico, comandados por Pedro Caeiro Gonçalves (treinador), Bernardo Santos (adjunto e preparador físico), nas mãos de Francisco Martins (fisioterapeuta) e de Armando Filipe (mecânico), sob a presidência de João Salgado (direcção), Emanuel Nunes (adjunto e responsável do departamento competição da modalidade) e com Wagner Câmara, Carlos Ferreira e Vítor Braga como delegados, fizeram a festa da subida na partida na noite do passado dia 14 de Julho, em Oeiras, que levou Nuno Alves, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, a felicitar e parabenizar, em carta, todos os elementos do Parede FC pela subida à 1.ª divisão.

Nos restantes encontros em atraso a AD Oeiras perdeu em casa com o Alenquer e Benfica, por 5-9, e venceu a AE Física, por 6-4, acabando derrotada nos Açores pelo Candelária SC, por 2-1, por sua vez, em Sintra, o GRF Murches empatou com o Hóquei Clube a um golo.

Nas derradeiras jornadas, na 25.ª, os resultados foram os seguintes: Juventude Salesiana-SC Torres, 1-8; GRF Murches-Alenquer e Benfica, 6-3; Paço de Arcos-HCP Grândola, 7-3; UD Vilafranquense-AD Oeiras, 3-4, na 26.ª vitória do Paço de Arcos na deslocação ao recinto do HC Sintra, por 0-5, com golos de Tiago Gouveia, João Sardo, Filipe Fernandes, Pedro Vaz e Tomás Moreira, que levam a formação paço-arquense a disputar com a AA Espinho o terceiro e último lugar de subida à 1.ª divisão, e empates na ida da Juventude Salesiana a Grândola, a quatro golos apontados por Vasco Soares (2) e André Eduardo (2), e do GRF Murches na visita à AD Oeiras (5-5), com Tomás Cardoso (3), que foi o melhor marcador da divisão secundária e europeu, com 68 golos, Facundo Ortiz e Gonçalo Fernandes.

Finalmente na tabela secundária sulista o Parede FC manteve a liderança, com 64 pontos, com o Paço de Arcos a ocupar o 2.º lugar, com 59 pontos, o GRF Murches fechou na 5.ª posição, com 43 pontos, a AD Oeiras finalizou na 9.ª, com 30 pontos, já a Juventude Salesiana não escapou da 13.ª, com 12 pontos.

Nos restantes campeonatos, na 3.ª divisão, Zona Sul A os 'BB' da Juventude Salesiana terminou em 3.º lugar e do Paço de Arcos em 5.º, na Zona Sul B o Parede FC B finalizou em 5.º e o Dramático de Cascais na 7.ª posição, enquanto no sub-23 a AD Oeiras, que na 2.ª eliminatória perdeu com a AD Valongo (4-9), ao vencer a UD Oliveirense, por 6-5, acabou sentado na 3.º lugar.
 
Leoas e oeirenses de ouro, prata e bronze
no “Nacional de Figuras Obrigatórias”
* Leões Porto Salvo campeões nacionais


Leões e Oeiras de ouro, prata e bronze no Nacional de Figuras Obrigatórias(T)
 

6.Jul.21 - Subiram ao pódio como campeãs nacionais por equipas, individualmente conquistaram quatro medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze, são as jovens leoas treinadas por Liliana Andrade, ao seu lado como vice-campeãs posam as oeirenses sob o comando de Luís Robledo, Catarina Nunes e Daniela Sardinha, igualmente detentoras de ouro, prata e bronze, resultados que não deixam qualquer dúvida do domínio do Leões de Porto Salvo e da Associação Desportiva de Oeiras no ”Torneio Nacional de Figuras Obrigatórias” que decorreu no passado sábado, 3 de Julho, em Leiria.

O grande destaque da competição organizada pela Federação de Patinagem de Portugal, e que teve como palco o pavilhão Gimnodesportivo de Santa Eufémia, onde marcaram presença atletas de seis clubes nacionais, vai inteirinho para os títulos de campeãs nacionais conquistados por Bianca Martins, em Infantis, Matilde Duarte, em Iniciados, e Carolina Carvalho, em Juvenis, todas do Leões de Porto Salvo, e Margarida Antunes, em Seniores, da AD Oeiras.

Como vice-campeãs subiram ao pódio Carlota Barradas, em Infantis, Maria Machado, em Cadetes, ambas do Leões de Porto Salvo, e Carolina Sol, da AD Oeiras, enquanto o 3.º lugar foi ocupado por duas vezes, pela porto-salvense Margarida Silva, em Infantis, e pela oeirense Inês Nogueira.

As restantes patinadoras dos emblemas do concelho de Oeiras, a infantil Mariana Ferreira, do Leões de Porto Salvo, e a sénior Catarina Rolo, da AD Oeiras, alcançaram, respectivamente, a 4.ª e 7.ª posição.
 
Leões de Porto Salvo em grande destaque
no “Torneio Distrital de Figuras Obrigatórias”


Leões de Porto Salvo em grande destaque no “Torneio Distrital de Figuras Obrigatórias”(T)
 
Leões de Porto Salvo em grande destaque no “Torneio Distrital de Figuras Obrigatórias”(tx)
aa aa

11.Jun.21 - Quatro medalhas de ouro, três de prata e três de bronze conquistadas individualmente, deram ao Leões de Porto Salvo o lugar mais alto do pódio no ”Torneio Distrital de Figuras Obrigatórias 2021”, competição que decorreu na quinta-feira, 10 de Junho, no Complexo Desportivo de Porto Salvo, após longa ausência devido à pandemia.

Sete jovens patinadoras porto-salvenses, que tem Liliana Andrade como treinadora, conseguiram quatro títulos de campeãs distritais conquistados por Margarida Silva em infantis, Matilde Duarte em iniciados, Maria Machado em cadetes e Carolina Carvalho em juvenis, e três de vice-campeãs por Carlota Barradas em infantis, Carolina Lemos em cadetes e Inês Albuquerque em juvenis, com as restantes seis leoas a terminarem as suas provas nos seguintes lugares: Infantis – 3.ª Bianca Martins; 4.ª Mariana Ferreira. Cadetes – 3.ª Patrícia Bravo; 4.º Joana Franco; 5.ª Carolina Cardoso. Seniores – 3.ª Alice Teixeira.

A competição que contou igualmente com a participação da AD Oeiras, emblema que marcou presença com quatro atletas seniores, onde Carolina Sol se sagrou campeã distrital e Inês Nogueira vice-campeã, com Margarida Antunes e Catarina Rolo a alcançarem o 4.º e 5.º lugar, posições que levaram a equipa oeirense a ocupar o 2.º lugar do pódio.
 
 
 
 
Arquivo - Hóquei Em Patins/Patinagem
 
 




Linha Desportiva
Linha Desportiva | Ficha Técnica | Registo ERC nº 125284 | Direcção: Lobo Pimentel | CONTACTOS | Design & Desenvolvimento: ST Collective Copyright © Todos os direitos reservados