Linha Desportiva
Adicionar aos Favoritos Adicionar aos Favoritos
:: FUTSAL ::
PUB JFCP


 

TAÇA DE HONRA AFL 2017
 

Leões de Porto Salvo, 2 – Sporting CP, 7
 
Derrota (justa) com números enganadores

Derrota (justa) com números enganadores(T)
 
Derrota (justa) com números enganadores(tx)
aa

A derrota era esperada pois a diferença entre plantéis é mais que visível, pois de um lado está uma equipa amadora, enquanto do outro uma profissional, no entanto os números finais são enganadores pois demonstram um desnível não visto dentro das quatro linhas.

Quando as duas formações foram para descanso com o resultado em 1-3, com Papa Unjanque a fazer o golo dos porto-salvenses, os dois golos de vantagem do Sporting tinham sido uma oferta de Natal adiantada pelos pupilos de Jorge Monteiro, já que quer no livre, por atraso não possível ao guarda-redes, onde ninguém marcou ninguém, quer logo de seguida uma bola solta na área pediram licença para a despacharem, acabaram por resultar em dois golos muito consentidos.

E se na primeira parte o Leões de Porto Salvo deu que fazer ao último reduto do campeão em título, o início da segunda foi bem mais intensivo sob a batuta de Ré e Teka obrigando o guardião do Sporting a trabalhos que certamente não esperava, acabando numa das situações a que foi obrigado a intervir a cometer falta para grande penalidade, que Teka converteu num justíssimo 2-3.

E se o 1-3 já incomodava, o 2-3 incomodou muito mais, com os jogadores de Alvalade a serem obrigados a cometerem faltas atrás de faltas para segurarem a carga da formação de Porto Salvo, chegando de forma rápida às quatro com indícios que a quinta não demoraria muito. Só que, quando tudo levava a crer que o 3-3 estava mais perto que o 2-4, este aconteceu quando Marinho, que corria para a baliza com a bola dominada com apenas um jogador do Sporting na sua frente e com um companheiro a desmarcar-se na direita, adiantou demasiado a bola, perdeu-a, contra ataque e golo.

A partir daqui o bom período porto-salvense acabou, o 2-5 e o 2-6 nasceram de perdas de bola, o último em 5x4, com Teka a fazer de guarda-redes, o 2-7 nos derradeiros segundos de grande penalidade, resultado que deixou o Leões de Porto Salvo fora da final da ”Taça de Honra AFL”.
 
FOTO
 
Estoril apresentou-se aos adeptos com o Lombos

Estoril apresentou-se aos adeptos com o Lombos(T)
 

A poucos dias do arranque do campeonato secundário, competição em que no sábado, dia 23, defronta a equipa do Sonâmbulos FCA, em Tavira, o Estoril Praia fez a apresentação do seu plantel aos sócios e adeptos com o CRC Quinta dos Lombos, formação da elite nacional, que se apresentou no pavilhão Municipal de Alcabideche com alguns alguns jogadores “BB”, partida que terminou com a vitória dos carcavelenses pela margem mínima.

Depois da chamada de cada jogador, da equipa técnica, dirigentes, restantes elementos de apoio e a habitual foto da família futsalista canarinha, a bola passou a ser o elo mais importante da noite com os pupilos de Rodrigo Barreiros a dominarem os primeiros 20 minutos, saindo para descanso com a vantagem de três golos (0-3), justa já que houve pouco Estoril ma primeira metade.

Intervalo que a direcção canarinha aproveitou para homenagear Rui Paulo Costa, presidente da Junta de Freguesia de Alcabideche, pelo inexcedível apoio que deu ao Grupo Desportivo Estoril Praia, com o presidente Alexandre Faria, na presença da Alta Comissária da Cascais 2018, Catarina Marques Vieira, e do executivo da autarquia, a oferecer uma camisola da formação de futsal a Rui Paulo Costa, com o seu nome gravado nas costas, autarca que termina o seu mandato no próximo mês de Outubro.

E se na primeira houve pouco Estoril, na segunda houve muito Estoril, depois do amarelo e azul os pupilos de Nuno Chumbo vieram de branco e transfigurados, os golos sucederam-se, quase chegaram à igualdade, e fizeram o golo mais bonito da noite aconteceu numa jogada fantástica e espectacular de Mané Reis, um momento que certamente ficou registado no directo no canal W SPORTS para o capitão dos canarinhos guardar, rever e recordar.

O plantel canarinho para 2017/2018

Sob o comando de Nuno Chumbo (treinador principal), Nuno Serra (adjunto) e Luís Brito (treinador de guarda-redes), e com o apoio de Paulo Ribeiro (delegado/coordenador geral), Bruno Sampaio (director), André Ribeiro (técnico audiovisuais), Carlos Ferrão (osteopata), Sérgio Sabença (enfermeiro), vão estar os seguintes futsalistas: Daniel Alves, Miguel Cardoso e Gonçalo Rodrigues (guarda-redes), Zé Maria, Tiago Cruz, Pedro Martins, Fábio Fernandes, David Magina, Paulo Xavier, Bruninho, Cacau, Mané, Luís Santos, Leandrinho e Pedro Gomes (jogadores de campo).
Estoril apresentou-se aos adeptos com o Lombos(tx)
aaaaaa
 
FOTO
 
Reguilas conquistou primeira “Taça de Cascais”

Reguilas conquista primeira “Taça de Cascais”(T)
 
Reguilas conquista primeira “Taça de Cascais”(tx)
aa aa

Gonçalo Monge, autor do único golo da partida e capitão da formação do Reguilas de Tires, levantou a primeira ”Taça de Cascais” da história do clube após a vitória, por 1-0, sobre o CF Sassoeiros, encontro que o pavilhão Guilherme Pinto Basto, em Cascais, recebeu ao final da tarde de domingo, dia 17 de Setembro, que contou com mais de três centenas de adeptos e uma dupla de arbitragem lisboeta onde pontuou um dos árbitros FIFA da modalidade, uma novidade, que engrandeceu o jogo do título de 2017 da prova organizada pela União de Clubes do Concelho de Cascais, com o apoio da Câmara Municipal de Cascais e da Associação de Futebol de Lisboa.

No final do encontro teve, como é habitual, lugar a cerimónia de entrega dos troféus com a participação de Nuno Piteira Lopes, vereador do Desporto da Câmara Municipal de Cascais, que entregou o de Disciplina ao GRF Murches, seguindo-se o de finalista vencido ao CF Sassoeiros, terminando com a entrega da ”Taça de Cascais” ao vencedor da edição de 2017, o Reguilas de Tires, a 15.ª da história da competição que o Município de Cascais leva a efeito desde 2003, ano em que o emblema sassoeirense levantou o troféu, primeiro e único até aos dias de hoje.

A partida entre dois dos quatro emblemas cascalenses que iniciam no próximo fim-de-semana a disputa do nacional secundário, foi rasgadinha, com os conjuntos liderados por Pedro Nova e João Gonçalves a procurar o golo, que poderia ter acontecido por mais vezes não fossem as exibições do guarda-redes do Reguilas e dos três que ao longo do encontro defenderam a baliza do Sassoeiros, com estes a terem maior trabalho já que a formação de Tires foi sempre mais acutilante no ataque.

Um jogo que indiciou boas perspectivas para o campeonato que aí vem, sábado, dia 23, em que na jornada inaugural Reguilas de Tires e CDR “Os Vinhais” dão o pontapé de saída perante os seus adeptos, o primeiro com o Portimonense, às 16h00, no pavilhão de Massapés, o segundo com o FC São Francisco, às 16h00, no pavilhão do Bairro Além das Vinhas, ambos em São Domingos de Rana, por sua vez CF Sassoeiros e Estoril Praia jogam fora de casa, os blaugrana com o Piedense, os canarinhos com os Sonâmbulos.
 
FOTO
 
Edil Paulo Vistas e Vice Carlos Morgado
na inauguração da nova sede do CF Oeiras


Paulo Vistas e Carlos Morgado inauguraram sede do CF Oeiras(T)
 
Paulo Vistas e Carlos Morgado inauguraram sede do CF Oeiras(tx)
aaaa

Sábado passado, foi um dia histórico para o Clube de Futsal de Oeiras, emblema que tem como modalidade única o futsal e que há uma dezena de anos a promove junto dos mais jovens, com alguns títulos nos vários escalões, subidas de divisão nos distritais lisboetas, cujas partidas têm como palco o pavilhão de São Julião da Barra, em Oeiras, e que viu-se agora em poder da sua primeira sede, inaugurada por Paulo Vistas e Carlos Morgado, presidente e vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, numa cerimónia simples que contou com a presença de algumas dezenas de jogadores, treinadores e dirigentes.

Depois do descerramento da bandeira que cobria a placa em que fica assinalada a data de inauguração, Jorge Boiça, presidente do Clube Futsal de Oeiras, fez questão de recordar o nascimento do clube, a dezena de anos em que apostou na formação de jovens para uma modalidade, e que nos dias de hoje supera largamente as duas centenas, situação só possível devido à força de vontade de todos, treinadores, jogadores, pais e dirigentes, deixando ainda uma palavra de apreço e agradecimento a Paulo Vistas pela concretização de um sonho que agora vê realizado.

Por sua vez, Paulo Vistas, que juntamente com Carlos Morgado, recebeu uma camisola e um cachecol do emblema oeirense, fez questão de elogiar o papel importante que o Clube Futsal de Oeiras tem no Desporto que se faz no concelho junto dos mais jovens, quer no plano desportivo, quer no social, deixando a promessa, caso se mantenha à frente do Município, de providenciar para que a cobertura do rinque seja uma realidade, situação que viria a criar melhores condições de treino, anúncio que mereceu dos presentes uma salva de palmas.

O Clube Futsal de Oeiras, presidido por Jorge Boiça, que juntamente com o seu irmão Carlos, tem sido a ‘alma’ do emblema, vai este ano competir pela primeira vez na sua história a nível sénior, com uma equipa jovem e alguns ‘veteranos’ nados e criados no clube do concelho oeirense, iniciando a competição na 1.ª divisão distrital de Lisboa.
 
CF Sassoeiros: apesar da derrota,
apresentação deixa notas positivas


Sassoeiros: apesar da derrota, apresentação deixa notas positivas(T)
 
Sassoeiros: apesar da derrota, apresentação deixa notas positivas(tx)
aa aa

O resultado foi aquele que reflectiu a concretização de oportunidades ao longo do encontro, 1-2, no entanto no final ficou na retina dos muitos adeptos que acorreram ao pavilhão sassoeirense, entre os quais Zilda Costa Silva, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, a enorme exibição dos quatro guarda-redes da AMSAC, os quais evitaram por diversas vezes que os pupilos de João Gonçalves colassem a bola no fundo das suas redes.

No entanto, e como a partida servia de apresentação do plantel do CF Sassoeiros para a época que está prestes a iniciar-se, onde não faltou a foto oficial com a presença da presidente Deolinda Sousa e do dirigente Pedro Luís Horta, o resultado era o que menos interessava à equipa técnica blaugrana, nem o golo apontado por João Tomás da marca dos 10 metros na segunda metade do encontro, como João Gonçalves referiu no final do jogo, já que a equipa exibiu-se de forma positiva, procurou de forma insistente chegar ao golo, criou muitas oportunidades, mas do outro lado estava sempre alguém na baliza para evitar que a bola beijasse as malhas, situações que deixaram o treinador sassoeirense satisfeito, quer pela forma como os jogadores encararam o encontro, quer pela luta e forte dinâmica que impuseram na tentativa de virar o resultado negativo.

O CF Sassoeiros, que na época passada esteve presente na luta pelos títulos da divisão de Honra distrital, acabando por sagrar-se vice-campeão, lugar que não dava direito a subir aos nacionais, acabou por saltar para a divisão secundária por vias de secretaria devido a desistências, um salto que diga-se de todo merecido já que a formação, na altura comandada por Tiago Guelho, fez um excelente 2016/2017 não conseguindo chegar aos títulos porque o Estoril Praia foi melhor nos jogos decisivos, vai estar agora num patamar diferente onde a luta, quer pela subida à elite, quer pela manutenção, requer mais vitórias que derrotas ou empates.

E é no contexto de resultados que João Gonçalves pôr o dedo no que será o futuro do CF Sassoeiros na divisão secundária. «>o nosso objectivo passa por conseguir jogo a jogo o melhor resultado, e esse será sem dúvida a vitória, primeiro para alcançarmos o mais rápido possível a manutenção, não descuramos de forma alguma a possibilidade de disputarmos a subida caso essa oportunidade surja, no entanto convém não esquecer que iniciámos a formação do plantel na Honra distrital e acabámos por completá-lo no nacional secundário».
 
TX2

Um plantel que merece e dá toda a confiança de João Gonçalves (técnico principal), Tiago Rodrigues (adjunto), Luís Eustáquio (treinador guarda-redes) e João Barruncho (director), para atacar 2017/2018, que conta com as mãos de Alexandre Constantino (massagista) para debelar as lesões, com jogadores já com tarimba dos nacionais, a maioria (13) a transitar da época finda – João Gomes, Gonçalo Matos, Francisco Amaro, David Rosa, Hugo Gonçalves, Rúben Neves, João Tomás, Luís Desidério, Manuel Pinto, Ricardo Pereira, Renato Hortas, Ricardo André e Bruno Fonseca. Os restantes (4) vindos de três emblemas – Mauro Fonseca (ex-Manjoeira), Fábio Vieira (ex-Novos Talentos), David Batista e Rui Gameiro (ambos ex-Reguilas de Tires).
 
Lombos vence Tires e levanta “Taça Rui Silva”

Lombos vence Tires e levanta “Taça Rui Silva”(T)
 
Lombos vence Tires e levanta “Taça Rui Silva”(tx)
aa aa

Domingo, 27 de Agosto, foi o dia escolhido para o CRC Quinta dos Lombos voltar a recordar o dirigente e atleta Rui Silva, uma homenagem que o emblema de Carcavelos aproveita para fazer a apresentação da sua equipa sénior, e que este ano contou com a participação do Reguilas de Tires, uma das quatro formações do concelho de Cascais que vai disputar o nacional secundário.

No final, e depois da vitória do CRC Quinta dos Lombos, por 4-3, o presidente Jorge Vieira fez questão de evocar o homenageado, agradecendo, tal como a viúva de Rui Silva, a presença do Reguilas de Tires, assim como a presença de Zilda Costa Silva, presidente da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, autarca que está em final de mandato e que é figura habitual nas bancadas, seguindo-se a entrega dos troféus, o de participação à equipa treinada por Pedro Nova, que como jogador vestiu a camisola auri-negra, a “Taça Rui Silva” a Eddy, capitão do Lombos.

Sobre a partida, com uma boa moldura humana nas bancadas do pavilhão dos Lombos, onde marcaram presença muitos jogadores, treinadores e dirigentes das equipas que vão discutir com o Reguilas de Tires o nacional secundário, Estoril Praia, CF Sassoeiros e CDR “Os Vinhais”, que terminou com uma vitória suada da formação de Rodrigo Barreiros, por 4-3, com golos de Hugo Eduardo, Varela, Gonçalo Sobral e Alex, muito pela forma como os pupilos de Pedro Nova encararam o jogo, dando enorme réplica ao longo dos 40 minutos e obrigando os carcavelenses a puxar dos galões de equipa de elite para no final festejarem a vitória, que nos derradeiros segundos esteve para não acontecer já que, na marcação de um livre da marca dos 10 metros, os tirenses viram a bola esbarrar no poste.

Um jogo de início de época, com Rodrigo Barreiros a utilizar todos os jogadores que terá à disposição para atacar as quatro frentes de 2017/2018, assim como a ”Taça de Cascais”, prova que certamente servirá para acertar agulhas, no entanto este encontro com o Reguilas de Tires serviu certamente para analisar quem será o núcleo forte que mais garantias darão à equipa técnica, especialmente no que diz respeito aos jogadores de campo, pois na baliza o CRC Quinta dos Lombos conta com três jovens guarda-redes, que nesta partida dividiram a baliza nos 40 minutos, com recursos, capacidade e crescimento para defender as suas redes durante a época.
 
Leões (ainda), sem estofo para campeões,
acabou derrotado no jogo de apresentação


Leões (ainda) sem estofo para campeões derrotados no jogo de apresentação(T)
 

Pavilhão quase repleto, ambiente a fazer lembrar velhos tempos do Leões, isto apesar de estarmos em Agosto, mês em que muita gente se encontra de férias, estreia em jogos da nova iluminação LED que fará as delícias dos fotojornalistas em encontros futuros, uma luz essencial para as transmissões televisivas, um jogo em que Leões de Porto Salvo e o campeão Sporting, na primeira metade da partida, deram às muitas centenas de adeptos um bom espectáculo, acabando o conjunto de Jorge Monteiro por cair fisicamente nos segundos 20 minutos, altura em que os porto-salvenses pagaram caro os apenas cinco dias de trabalho que contavam na noite de sábado passado.

O 2-3 da primeira parte, com o Leões a abrir o marcador num belo golo de Rúben Santos, seguido de dois do Sporting com Ré a voltar a repor a igualdade, com o campeão ao fechar do pano chamar a si o comando no marcador.

Foram 20 minutos em que houve um 'cheirinho' do que podem fazer alguns jogadores do plantel, quer dos que transitaram da época passada, quer dos que entraram este ano, sentiu-se o peso e maturidade em campo de João Marçal no meio de alguma juventude, a qual pode vir a dar dores de cabeça à nova equipa técnica dos porto-salvenses, destacando-se ainda as excelentes intervenções do guarda-redes Hélder Fernandes, deixando perceber que a baliza do Leões está bem guardada, ao contrário de em 2016/2017.
Leões (ainda) sem estofo para campeões derrotados no jogo de apresentação(tx)
aa
 
FOTO
 
TX2
aa

Na segunda parte, os porto-salvenses ainda tentaram reagir no entanto a forma física dos leões de Alvalade veio ao de cima, os golos surgiram de forma natural, com o resultado final a espelhar a supremacia dos campeões, 2-6, num encontro em que de um lado estava uma equipa quase nova, o Leões de Porto Salvo, e uma formação que manteve a forte estrutura da época passada, onde apenas reentraram dois jogadores, Cardinal e Divanei, de classe mundial, que deixou evidente e natural que o conjunto liderado por Jorge Monteiro sentisse dificuldades, especialmente nos derradeiros 20 minutos.

Um jogo que deixa boas expectativas quanto ao futuro, o Leões conta com um naipe de bons jogadores, falta agora criar o entrosamento necessário entre eles para haver em Porto Salvo uma equipa, que a acontecer certamente fará regressar a formação do concelho de Oeiras aos bons velhos tempos.

Segue-se a 26 de Agosto, o “Vagos Cup”, torneio que, para além dos porto-salvenses, vão estar presentes o Covão do Lobo, Rio Ave e Módicus Sandim, no dia 2 de Setembro, a partir das 16h00, é a vez do Fabril do Barreiro e Portimonense disputarem um triangular em Porto Salvo, com o primeiro jogo oficial do Leões a ter lugar a 6 de Setembro, às 21h00, com o CRC Quinta dos Lombos, encontro da pré-eliminatória da ”Taça de Honra AFL”, no Complexo Desportivo de Porto Salvo.
 
Sassoeiros com o Estoril, “Os Vinhais” e Reguilas
na disputa do campeonato nacional da 2.ª Divisão


Sassoeiros com o Estoril, “Os Vinhais” e Reguilas na disputa do campeonato nacional da 2.ª Divisão(T)

Andava no ar de forma não oficiosa, agora, e depois das desistências efectivas de vários clubes do nacional secundário, passou a ser oficioso, o Clube de Futebol de Sassoeiros junta-se ao CDR “Os Vinhais”, Reguilas de Tires e Estoril Praia no lote de emblemas que vai disputar o acesso ao principal campeonato da modalidade, a ”Liga Sport Zone”, um prémio justo que a formação sassoeirense, então liderada por Tiago Guelho e Luís Varela, merece pelo final de época espectacular marcando presença nos jogos dos títulos da Honra distrital, campeonato e taça, com a formação dos canarinhos.

Campeonato secundário, de que ainda não se conhece a divisão dos clubes, com as quatro formações do concelho de Cascais a ficarem certamente divididas entre as duas últimas séries, cujo sorteio ainda vai ter lugar na Cidade do Futebol, em Oeiras, e com a jornada inauguram apontada para 23 de Setembro.
 
A bola já rola no CRC Quinta dos Lombos
• Equipa B forma jogadores para a elite


A bola já rola no Quinta dos Lombos, “BB” forma jogadores para a elite(T)
 

São muitas as novidades que o CRC Quinta dos Lombos apresenta para 2017/2018, desde a entrada de meia dúzia de futsalistas que vêm dar uma maior estabilidade no plantel, como refere Rodrigo Barreiros, treinador que vai na terceira época consecutiva à frente dos destinos da formação carcavelense no nacional maior da modalidade, assim como algumas caras novas na equipa técnica e o lançamento de uma segunda equipa, denominada ‘B’, que vai disputar a derradeira divisão distrital lisboeta e que tem como objectivo o recrutamento e formação de jogadores para mais tarde jogarem ao mais alto nível, ou seja na 1.ª divisão nacional.

Quanto a objectivos para a época que aí vem, e que no caso do CRC Quinta dos Lombos o início oficial está apontado para o dia 6 de Setembro com a deslocação dos auri-negros a Porto Salvo, onde disputam o acesso às meias-finais da ”Taça de Honra AFL” com o Leões, seguindo-se a 9 a jornada inaugural da ”Liga Sport Zone” , dia em que recebem o Módicus Sandim em Carcavelos, Rodrigo Barreiros deixa claro que é a entrada no ’Grupo 8’ que irá disputar a fase final do campeonato.

Objectivo que o técnico carcavelense diz ser possível apesar dos muitos candidatos que se perfilam, entre os quais os dois que lutam pelo título, Sporting e Benfica, deixando de forma clara que sabe das dificuldades que tem pela frente, no entanto, quer na última época, quer na anterior, o CRC Quinta dos Lombos esteve perto de disputar a fase final, por isso, com a maior qualidade e experiência do plantel na elite, é possível concretizar esse sonho.

Plantel que junta a chamada ‘espinha dorsal’ da época passada, ou seja, os que mais garantias dão à equipa técnica auri-negra, às caras novas que agora chegam tendo em vista mais estabilidade para que o final do campeonato não seja disputado com a ‘corda na garganta’ para evitar uma descida, situação que não está nas cogitações de Rodrigo Barreiros, pois a grande maioria dos jogadores que compõem este ano a formação do CRC Quinta dos Lombos têm mais maturidade e experiência na divisão principal do futsal português, com a mentalidade do ‘nós, que eu’, ou seja em que é a equipa que é fundamental e não o individualismo que por vezes acaba por deixar ‘amargos de boca’, e sobretudo jogadores mais disciplinados, já que na época passada houve casos que evitaram o conjunto do concelho de Cascais de amealhar alguns pontos que teriam evitado o sufoco no final.
A bola já rola no Quinta dos Lombos, “BB” forma jogadores para a elite(tx)
AA
 
FOTO
 

CRC Quinta dos Lombos B, quais os objectivos?

É a grande novidade e não só, pois é o primeiro clube a dar este passo, a concretizá-lo, já que o plantel está definido com jovens jogadores, que Rodrigo Barreiros refere ser de aprendizagem tendo em vista o seu possível salto para a equipa principal, ou seja uma espécie de escola para mais tarde jogarem na elite nacional, equipa que vai ter como timoneiro Nuno Santos, um dos seus adjuntos na mais alargada equipa técnica do CRC Quinta dos Lombos tendo em vista a época de 2017/2018.

Novidade que o presidente Jorge Vieira diz não ter muitos custos para o clube, que até pode trazer ‘frutos’ aos auri-negros num futuro próximo, e que Rodrigo Barreiros diz ter como umas das metas a valorização do jogador nascido e criado em Cascais e Oeiras, assim como o aproveitamento de atletas do CRC Quinta dos Lombos que depois dos sub-20 muitas das vezes ficam sem competição por falta da maturidade exigida no escalão sénior, e que ficam, na sua maioria, muitas vezes sentados ao longo da época sentados no banco. Uma experiência que Rodrigo Barreiros acredita vir a ser positiva.

O primeiro treino da serviu, como é habitual, para Jorge Vieira, presidente do CRC Quinta dos Lombos, dar as boas-vindas aos jogadores, desejando como não podia deixar e ser os melhores resultados para a época que aí vem, deixando ainda uma palavra de apoio ao trabalho que agora começou e que espera correr conforme as expectativas da equipa técnica e direcção.

Plantel e Equipa Técnica para 2017/2018

São 17 os jogadores que Rodrigo Barreiros e a sua equipa técnica têm ao dispor para atacar as quatro frentes oficiais em 2017/2018 – ”Liga Sport Zone”, ”Taça de Portugal”, ”Taça da Liga” e ”Taça de Honra AFL” –, seis deles são reforços que se juntam aos onze que já vestiam a camisola do CRC Quinta dos Lombos:

Guarda-Redes – Paulo Pereira; Edu e Miguel.
Jogadores de Campo – Bruno Santos (ex-Leões Porto Salvo); Bruno Martins; Alesandro; Alex (ex-CDR “Os Vinhais”); Mesquita (ex-sub-20 Sporting CP); Eddy; Cipolli; Varela; Gonçalo Sobral; Maté; Tobias (ex-CDR “Os Vinhais”); Ricardo Andrade; Hugo Eduardo (ex-Leões Porto Salvo) e Ivo Oliveira (ex-CDR “Os Vinhais”).

Equipa Técnica – Rodrigo Barreiros (treinador principal); Nuno Santos (adjunto e treinador dos “BB”); Tiago Guelho; Paulo Carvalho; Tânia Manuel (adjuntos); Pedro Rações e Sérgio Rodrigues (treinadores guarda-redes); Tiago Machado (?sioterapeuta).
 
Equipa sénior do Cascais está de regresso

Cascais regressa com equipa sénior(T)

O Dramático de Cascais, que à pouco tempo abandonou o seu lugar entre a elite nacional, decidiu estar na hora de fazer regressar a sua equipa sénior e dar novo rumo á formação do emblema cascalense, convidando José Louçã para um projecto de raiz, desde as camadas mais jovens aos seniores, onde Louçã vai ser Coordenador Técnico acumulando a função de treinador principal dos escalões de juvenis e juniores.

A nível dos seniores, conjunto que vai regressar pela derradeira divisão distrital, vai contar com Bruno Santos como treinador principal e Rui Claro como director, que será o principal responsável pela viabilização financeira deste projecto, dupla que foi apresentada por Jorge Ribeiro, dirigente do Dramático de Cascais.
 
 
 
 
Arquivo - Futsal
 
 


Linha Desportiva
Linha Desportiva | Ficha Técnica | Registo ERC n� 125284 | Direc��o: Lobo Pimentel | CONTACTOS | Design & Desenvolvimento: ST Collective Copyright © Todos os direitos reservados